Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

BISBILHOTICES

 

Mário Soares nas Seychelles.jpg

 

Recebido por e-mail:

«As viagens do Mário Soares» Date: Thu, 1 Jan 2015

Ainda este artista se pavoneia pelas televisões!

Assunto: As viagens do Mário Soares

Bom, também não exagere: - NÃO FORAM 90 ANOS A ROUBAR OS PORTUGUESES. FOI UM POUCO MENOS: BASTARAM 10 ANOS

Com um PR deste quilate, viajando por tanto País e com caravanas de acólitos atrás, não há Nação que não afunde neste mar imenso que é a política que se tem vivido. E o povo aguentou tudo isto e agora é o que se vê, com os vencimentos da função pública e os aposentados e bem assim todo o povo anónimo a ver as suas algibeiras desfalcadas e de que maneira!.... Um milhão de Kms percorridos (22 vezes á volta do Mundo), não deve ser pêra doce nenhuma. E por isto que ele foi abraçar o amigo Sócrates, em sinal de solidariedade. Cada um sabe o que faz. Mas tudo isto é uma árvore abatida no meio duma floresta imensa que urge combater, sem armas, mas com os Tribunais a funcionar como baluartes duma bandeira de justiça a funcionar. Não sou economista e nem matemático, mas tanta saída para o estrangeiro, deve ter ficado num balúrdio difícil de saber-se. E ainda dizem que os nossos políticos não são corruptos. Será possível ter feito tanta viagem, com tantos protocolos e não haver corrupção? Não acredito! Agora é tarde demais para actuar. No entanto, acho que há nesta democracia que o 25 de Abril nos ofereceu, muita coisa para descobrir. Para mim, só Ramalho Eanes foi impoluto.

Para já não mencionar a descolonização vergonhosa que, à sua responsabilidade, vitimou imensos portugueses que criminosamente se viram espoliados do que conseguiram com o seu trabalho e muitos, infelizmente, da sua própria vida! E anda este cidadão a bramar contra a justiça

As viagens de Mário Soares:

ONDE PÁRAM AS PRENDAS QUE RECEBEU E SÃO PROPRIEDADE DA NAÇÃO ???

 

MÁRIO SOARES : Onde foram gastos milhões dos nossos impostos, só em viagens, com a sua comitiva?... Tudo pago pelo contribuinte! Só em ajudas de custo para ele e respectivas comitivas !

Façam as contas!

1986

11 a 13 de Maio - Grã-Bretanha

06 a 09 de Julho - França

12 a 14 de Setembro - Espanha

17 a 25 de Outubro - Grã-Bretanha e França

28 de Outubro - Moçambique

05 a 08 de Dezembro - São Tomé e Príncipe

08 a 11 de Dezembro - Cabo Verde

1987

15 a 18 de Janeiro - Espanha

24 de Março a 05 de Abril - Brasil

16 a 26 de Maio - Estados Unidos

13 a 16 de Junho - França e Suíça

16 a 20 de Outubro - França

22 a 29 de Novembro - Rússia

14 a 19 de Dezembro - Espanha

1988

18 a 23 de Abril - Alemanha

16 a 18 de Maio - Luxemburgo

18 a 21 de Maio - Suíça

31 de Maio a 05 de Junho - Filipinas

05 a 08 de Junho - Estados Unidos

08 a 13 de Agosto - Equador

13 a 15 de Outubro - Alemanha

15 a 18 de Outubro - Itália

05 a 10 de Novembro - França

12 a 17 de Dezembro – Grécia

1989

19 a 21 de Janeiro - Alemanha

31 de Janeiro a 05 de Fevereiro - Venezuela

21 a 27 de Fevereiro - Japão

27 de Fevereiro a 05 de Março - Hong-Kong e Macau

05 a 12 de Março - Itália

24 de Junho a 02 de Julho - Estados Unidos

12 a 16 de Julho - Estados Unidos

17 a 19 de Julho - Espanha

27 de Setembro a 02 de Outubro - Hungria

02 a 04 de Outubro - Holanda

16 a 24 de Outubro - França

20 a 24 de Novembro - Guiné-Bissau

24 a 26 de Novembro - Costa do Marfim

26 a 30 de Novembro - Zaire

27 a 30 de Dezembro - República Checa

 

1990

15 a 20 de Fevereiro - Itália

10 a 21 de Março - Chile e Brasil

26 a 29 de Abril - Itália

05 a 06 de Maio - Espanha

15 a 20 de Maio - Marrocos

09 a 11 de Outubro - Suécia

27 a 28 de Outubro - Espanha

11 a 12 de Novembro - Japão

1991

29 a 31 de Janeiro - Noruega

21 a 23 de Março - Cabo Verde

02 a 04 de Abril - São Tomé e Príncipe

05 a 09 de Abril - Itália

17 a 23 de Maio - Rússia

08 a 11 de Julho - Espanha 1

6 a 23 de Julho - México

27 de Agosto a 01 de Setembro - Espanha

14 a 19 de Setembro - França e Bélgica

08 a 10 de Outubro - Bélgica

22 a 24 de Novembro - França

08 a 12 de Dezembro - Bélgica e França

1992

10 a 14 de Janeiro - Estados Unidos

23 de Janeiro a 04 de Fevereiro - Índia

09 a 11 de Março - França

13 a 14 de Março - Espanha

25 a 29 de Abril - Espanha

04 a 06 de Maio - Suíça

06 a 09 de Maio - Dinamarca

26 a 28 de Maio - Alemanha

30 a 31 de Maio - Espanha

01 a 07 de Junho - Brasil

11 a 13 de Junho - Espanha

13 a 15 de Junho - Alemanha

19 a 21 de Junho - Itália

14 a 16 de Outubro - França

16 a 19 de Outubro - Alemanha

19 a 21 de Outubro - Áustria

21 a 27 de Outubro - Turquia

01 a 03 de Novembro - Espanha

17 a 19 de Novembro - França

26 a 28 de Novembro - Espanha

13 a 16 de Dezembro – França

1993

17 a 21 de Fevereiro - França 1

4 a 16 de Março - Bélgica

06 a 07 de Abril - Espanha

18 a 20 de Abril - Alemanha

21 a 23 de Abril - Estados Unidos

27 de Abril a 02 de Maio - Grã-Bretanha e Escócia

14 a 16 de Maio - Espanha

17 a 19 de Maio - França

22 a 23 de Maio – Espanha

01 a 04 de Junho - Irlanda

04 a 06 de Junho - Islândia

05 a 06 de Julho - Espanha

09 a 14 de Julho - Chile

14 a 21 de Julho - Brasil

24 a 26 de Julho - Espanha

06 a 07 de Agosto - Bélgica

07 a 08 de Setembro - Espanha

14 a 17 de de Outubro - Coreia do Norte

18 a 27 de Outubro - Japão

28 a 31 de Outubro - Hong-Kong e Macau

1994 02 a 05 de Fevereiro - França

27 de Fevereiro a 03 de Março - Espanha (incluindo Canárias)

18 a 26 de Março - Brasil

08 a 12 de Maio - África do Sul (Tomada de posse de Mandela)

22 a 27 de Maio - Itália

27 a 31 de Maio - África do Sul

06 a 07 de Junho - Espanha

12 a 20 de Junho - Colômbia

05 a 06 de Julho - França

10 a 13 de Setembro - Itália

13 a 16 de Setembro - Bulgária

16 a 18 de Setembro - - França

28 a 30 de Setembro - Guiné-Bissau

09 a 11 de Outubro - Malta

11 a 16 de Outubro - Egipto

17 a 18 de Outubro - Letónia

18 a 20 de Outubro - Polónia

09 a 10 de Novembro - Grã-Bretanha

15 a 17 de Novembro - República Checa

17 a 19 de Novembro - Suíça

27 a 28 de Novembro - Marrocos

07 a 12 de Dezembro - Moçambique

30 de Dezembro a 09 de Janeiro 1995 - Brasil

1995

31 de Janeiro a 02 de Fevereiro - França

12 a 13 de Fevereiro - Espanha

07 a 08 de Março - Tunísia

06 a 10 de Abril - Macau

10 a 17 de Abril - China

17 a 19 de Abril - Paquistão

07 a 09 de Maio - França

21 de Setembro - Espanha

23 a 28 de Setembro - Turquia

14 a 19 de Outubro - Argentina e Uruguai

20 a 23 de Outubro – Estados Unidos

27 de Outubro - Espanha

31 de Outubro a 04 de Novembro - Israel

04 e 05 de Novembro Faixa de Gaza e Cisjordânia

05 e 06 de Novembro - Cidade de Jerusalém

15 a 16 de Novembro - França

17 a 24 de Novembro - África do Sul

24 a 28 de Novembro - Ilhas Seychelles

04 a 05 de Dezembro - Costa do Marfim

06 a 10 de Dezembro - Macau

11 a 16 de Dezembro - Japão

1996 0

8 a 11 de Janeiro - Angola

 

Durante OS anos que ocupou o Palácio de Belém, Soares visitou 57 países (alguns várias vezes como por exemplo Espanha que visitou 24 vezes e a França 21 vezes), percorrendo no total 992.809 KMS o que corresponde a 22 vezes a Volta ao mundo...

Para quê?

Dr. Mário Soares:

Explique ao povo para que serviu tanta viagem…

Obrigou-nos a aceitar a Troika, duas vezes...

CARROS; SEGURANÇAS, CONDUTORES, GABINETES E A SUA FUNDAÇÃO (1.300 milhões ) QUE DE NADA SERVE E TODOS PAGAMOS

 

O autor desta extensa referência a um dos nossos heróis modernos mostra-se indignado com o percurso de um dos primeiros – (heróis) – destes quarenta anos de abocanhamento pátrio, esquecido de que as viagens sempre constituíram o fundamento da nossa glória histórica. Dantes, fazia-se com o sacrifício do povo aventureiro, por mares desconhecidos, onde muitos deixaram os ossos e o resto, mas que serviu para o enriquecimento de reis e nobres e clero e embelezamento territorial e literário, de que Camões e Pessoa se fizeram eco supremo. Nem resisto a retirar da “Mensagem” a “definição” desse trajecto:

 

«O Infante»

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.

Deus quis que a terra fosse toda uma,

Que o mar unisse, já não separasse.

Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,

Clareou, correndo, até ao fim do mundo,

E viu-se a terra inteira, de repente,

Surgir, redonda, do azul profundo.

Quem te sagrou criou-te português.

Do mar e nós em ti nos deu sinal,

Cumpriu-se o mar, e o Império se desfez.

Senhor, falta cumprir-se Portugal!

Fernando Pessoa.png

Fernando Pessoa, in Mensagem

 

Ao viajante Soares não interessou a espuma, nem o clarear das orlas. Cumprido o mar, desfeito o Império, tratou de usufruir dos benefícios, que conquistou sem custo, lançando o padrão da nova moda, para fazer “cumprir-se Portugal”: passeatas de avião, empréstimos, negociatas, exploração, corrupção, defesa dos amigos de igual padrão… Em democracia, a liberdade como chave.

Berta Brás.jpg

Berta Brás

FOGO-DE-ARTIFÍCIO SEM BARULHO POR AMOR AOS ANIMAIS

 

fogo de artifício.png

 

A tradição portuguesa do fogo de S. Silvestre não justifica foguetes barulhentos

 

Na passagem do ano, S. Silvestre, segundo as companhias de seguro alemãs, dão-se cerca de 12.000 incêndios por ano com um prejuízo de vinte e nove milhões de euros (isto na Alemanha).

Os alemães, na continuidade da tradição de antigas crenças germânicas, gastam na festa da passagem do ano cerca de 120 milhões de Euros em fogo-de-artifício.

Os fogos-de-artifício, segundo crenças animistas, com barulho e luzes, tinham a função de expulsar os "espíritos do mal"; hoje exprimem a alegria ansiosa do povo pelo novo ano. A garrafa de champanhe também testemunha isso em muitos lugares.

A festa também faz parte da nossa vida e tem um custo que não tem preço. Também é interessante verificar que, geralmente, nos bairros mais pobres das cidades, se observa mais brilho no ar.

O barulho do fogo na noite incomoda, não só bebés mas também, além de outros, pessoas com necessidade de repouso.

A mim dão-me pena, especialmente, os passarinhos, gatos e cães que, indefesos, não podem compreender o sentido de tanto barulho nem da festa.

Por isso seria de recomendar, a quem quiser manter a tradição, que o faça com fogo-de-artifício sem barulho, como recomenda a lenda portuguesa.

Naturalmente que a festa ainda seria mais completa, se, parte do dinheiro reservado para os foguetes, fosse aplicado em dar alegria a algum vizinho necessitado.

 

A Referência portuguesa da tradição do fogo-de-artifício na passagem do ano

O lançamento de fogos-de-artifício, na noite de S. Silvestre ou passagem-do-ano, tem uma nuance portuguesa que a liga a uma lenda sobre Nossa Senhora e S. Silvestre. Segundo relata a Wikipédia, nessa noite, a Virgem estaria inconsolável e muito triste a olhar para o Oceano Atlântico quando dela se aproximou São Silvestre e tentou consolá-la. A Virgem explicou-lhe que estava com saudades da antiga Atlântida e então o Santo disse-lhe que deviam fazer algo de alegre que ficasse na memória dos homens. Então a Virgem chorou e as suas lágrimas transformaram-se em “pérolas” no oceano, uma das quais foi a ilha da Madeira, a “pérola do Atlântico”; ao mesmo tempo, apareceram no céu lindas luzes, segundo o testemunho dos antigos”.

António Justo.jpg

António da Cunha Duarte Justo

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D