Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

O BOM GOVERNO

 


JOÃO LUIZ MAUAD

 

Sempre gostei de aforismos. Encanta-me a capacidade de certas pessoas para, em poucas palavras, transmitir mensagens para as quais eu precisaria de algumas laudas. Nietzsche disse certa vez: "Minha ambição é dizer em dez frases o que outro qualquer diz num livro, o que outro qualquer não diz nem num livro inteiro." A coletânea de citações abaixo é dedicada aos novos governantes brasileiros, na esperança de que este pequeno resumo do pensamento liberal possa, se não lhes servir de guia, ao menos fazê-los reflectir sobre o real significado de governar.

"Os governos existem para proteger os legítimos direitos à vida, à liberdade e à propriedade" (John Locke). (Conhecem o Movimento dos Sem Terra e a banditagem das drogas e polícia corrupta?),

"Devemos dizer ao povo o que ele precisa saber e não o que ele gostaria de ouvir" (J. F. Kennedy). (Lembram-se dos discursos do “palhaço?)

"O maior cuidado de um governo deveria ser o de habituar, pouco a pouco, os povos a dele não precisar" (Alexis de Tocqueville). (Será por isso que a máquina “governamental” cresce cada vez mais?)

"As leis abundam em Estados corruptos" (Tácito). (Tal qual no Brasil)

"Não se deve confundir Estado forte com Estado grande" (Roberto Campos). (O lula dizia que no Brasil tinha que haver pesada carga de impostos, porque somos um país rico!)

"Quando os cidadãos temem o governo, temos uma ditadura; quando o governo teme os cidadãos, temos liberdade" (Thomas Jefferson). (E quando despreza?)

"Se pudermos evitar que o governo desperdice o trabalho das pessoas sob a pretensão de ajudá-las, o povo será feliz" (Thomas Jefferson).

"Se tivesse que decidir se devemos ter governo sem imprensa ou imprensa sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson). (Eles bem queriam pôr uma rolha na imprensa!)

"Mesmo o melhor dos governos não é mais que um mal necessário" (Thomas Paine). (mal ou desgraça?)

"Não há nada mais inútil do que fazer eficientemente aquilo que não se deveria fazer" (Peter Drucker).

"O governo é um mau gerente" (Peter Drucker).

"O menos ruim dos governos é aquele que se mostra menos, que se sente menos e a quem se paga menos" (Alfred de Vigny). (O “palhaço” andou a pavonear-se pelo mundo beijando Ahmanidejad e outros cretinos e tudo isso custou uma fábula. Por fim, foram necessários onze camiões para retirar da residência de Brasília os presentes que recebeu e aquilo que roubou, como um camião de vinho! E não era do barato, nem nacional.)

"Dinheiro público é como água benta: todos querem colocar a mão" (Provérbio italiano). (Infelizmente, por aqui, anda muita água benta e milhares deles sequiosos)

"A inflação é um imposto que se aplica sem que tenha sido legislado" (Milton Friedman).

"Um governo é bom ou mau não só pelo que faz ou deixa de fazer, mas pelo que permite ou impede que se faça". (Jerry Brown).

“Se os homens fossem anjos, nenhum governo seria necessário" (James Madison).

"Pouco mais é necessário para elevar um Estado do mais baixo nível de barbarismo ao mais elevado grau de opulência do que paz, impostos leves e uma razoável administração da justiça" (Adam Smith). (Boa piada!)

"Todo poder corrompe, o poder absoluto corrompe absolutamente" (Lord Acton). (E, olha como corrompe!)

"Quanto mais proibições impuserem, menos virtuosas serão as pessoas" (Lao-Tsé). (Por isso as coisas são de tal forma complicadas que duram eternidades para... às vezes não se resolverem)

"É estúpido deixar as decisões sobre economia àqueles que não pagarão preço algum por equivocar-se" (Thomas Sowell).

"O mercado não é uma invenção do capitalismo... É uma invenção da civilização" (Mikhail Gorbachev).

"Todo governo que ousa fazer tudo, acaba fazendo nada" (Winston Churchill). (Está à vista!)

"O vício inerente ao capitalismo é a divisão desigual das riquezas. A virtude inerente ao socialismo é a repartição igualitária da miséria" (Winston Churchill).

"A diferença entre um estadista e um demagogo é que este decide pensando nas próximas eleições, enquanto aquele decide pensando nas próximas gerações" (Winston Churchill).

"Não onere os negócios com custo alto ou com muitas regulamentações. O resultado será o desemprego" (Margaret Thatcher).

"O governo não pode dar nada ao povo que primeiro dele não tenha tirado" (Richard Nixon). (E como tiram! Os medicamentos custam três e quatro mais vezes do que na Europa, os carros produzidos no Brasil custam nos países que os importam 25 a 30% menos, e etc.)

"As leis inúteis debilitam as necessárias" (Montesquieu). (Podes crer! E a imunidade dos parlamentares que deviam estar na cadeia e conseguiram adiar os processos?)

"O governo não pode fazer os homens ricos, mas pode empobrecê-los" (Ludwig von Mises).

"A lei não é o refúgio do oprimido, mas a arma do opressor" (Frederic Bastiat).

"O governo e os negócios devem manter-se independentes e separados" (Calvin Coolidge). (Difícil! Olhem como o lulinha que era um miserável está milionário. Talvez biliardário. Eles e os irmãosinhos!)

"Onde há muitas leis específicas é sinal de que o Estado está mal governado" (Isócrates).

"A diferença entre um Estado benfeitor e um Estado totalitário é questão de tempo" (Ayn Rand).

"O melhor governo é aquele em que há o menor número de homens inúteis" (Voltaire). (Com esta estamos numa tremenda enrascada)

JOÃO LUIZ MAUAD é administrador de empresas.

(Do jornal “O Globo” 06/02/2011)

N.- Os comentários aos pensamentos são de minha autoria.

 

E mais alguns para a coleção do Sr. Mauad:

“As maiorias nunca têm razão” (Ibsen)

“O governo não é estabelecido para vantagens dos governantes, mas dos governados.” (Sidney Smith) Vai contar esta em Brasília, ou em qualquer estado ou município do país!!!!

“Aos governos, como aos homens, chega tarde o uso da razão”. (Voltaire)

“Nenhum governo é mais detestável como aquele que mais convém ao povo”. (Plínio)

“A verdadeira república não está na forma de governo, mas no respeito dos direitos nacionais e particulares.” (De Lartigue)

“Da corrupção do ótimo, gera-se o péssimo.” (Seneri)

“Se há alguém a quem a vaidade faça feliz, com certeza esse homem é um tolo.” (Rousseau) Estão a pensar em quem?

“O idiotismo e a vaidade são dois irmãos que sempre andam juntos.” (Guijardo) Faz-me lembrar de alguém...

“A estupidez humana é a única que nos pode dar a noção de infinito.” (Renan)

“Antes emagrecer na honra que engordar na infâmia.” (Arnault)Já viram as barrigas do Sarney e quejandos?

“São os humildes como a água encanada, que quanto mais desce, mais alto pode subir.” (Cervantes).

Vai longa a lista! Por hoje chega.

 

 Francisco G. de Amorim

09.02.2011

Pág. 7/7

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D