Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

LÁGRIMAS DO BRASIL

FRANÇA x BRASIL

 

 

Foi muito interessante, e ao mesmo tempo triste, assistir a toda a campanha eleitoral em França, ver o novo Presidente assumir e dois dias depois apresentar o novo governo. Jovem. Experiente.

Foi interessante ver como a democracia funciona quando levada a sério, quando se vê que todos os candidatos, do menos cotado aos mais prováveis eleitos, dispõem rigorosamente do mesmo tempo de antena em todos os rádios e TVs locais. A tristeza ficou por aqui, onde os caciques políticos abocanham 98% do tempo, deixando os outros 2% a dividir pelos restantes “n” candidatos. Tudo dentro da legalidade! Pudera não: ELES são a lei!

Finalmente elegeram o candidato que desde o início vinha na liderança da opinião pública. Em menos de um mês o novo Presidente já fez mais, só tendo assumido o comando do país há três dias, do que o nosso grande líder em quase cinco anos. Dois dias depois de assumir a Presidência o novo Governo era apresentado aos franceses e ao mundo.

Não foi necessário, como aqui, negociatas nem cambalachos com outros partidos para dividir o bolo, mas juntar uma equipa capaz de exactamente não o dividir, mas mantê-lo o mais coeso e intacto possível.

No Brasil passados quase oito meses desde a eleição que definiu o “repetente”, o que continua a tomar conta dos propósitos dos (des)governantes é saber - negociar - a quem entregar os ricos lugares de presidentes, directores, assessores e outros penduras de uma quase infinda série de empresas e organismos estatais. A qual apaniguado, a qual adversário para lhe calar a boca, enchendo-a de possibilidade de se afogar em ladroagem. Qualquer “cara” (des-carado) muda de partido se necessário várias vezes por ano para ver onde se consegue melhor encaixar para “desencaixar” no caixa público!

Em França, Sarkozy entregou alguns ministérios a competentes membros do partido socialista, sem pactuar com este, nem negociar o “pataca-a-mim, pataca-a-ti”.

A única nota suja neste espectáculo francês foi a atitude dos socialistas, ao expulsarem um dos seus mais activos e capazes dirigentes, só por que este aceitou fazer parte do governo da França! Os socialistas deram uma bela (triste) demonstração de que a sua intenção ao concorrerem à Presidência não era governar para a França, mas para eles!

Vive la France e que seu Presidente mostre ao mundo como se governa.

Talvez daqui a cem anos esse exemplo possa aqui chegar!

Rio de Janeiro, 19 de Maio de 2007

Francisco Gomes de Amorim

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D