Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

CRÓNICAS DO BRASIL

RESCALDOS DE UMA VISITA

 

O mundo soube da visita de Bento XVI ao Brasil. Como sempre os órgãos de informação começaram, com antecedência, a especular sobre o que o Papa viria anunciar: aborto, casamento dos padres, atitudes perante a pedofilia, Teoria da Libertação, e mais uma série de problemas que a sociedade vai criando e espera do Papa uma palavra de consolo para «abençoar» os seus devaneios.

 

Acontece que a Igreja de Roma não é mais como no tempo de Nicolau V ou Alexandre VI que ajudaram a dividir o mundo então conhecido entre Portugal e Espanha. A Igreja tem a imensa responsabilidade de mostrar aos cristãos e ao mundo que o Reino de Deus não é o de César, e Bento XVI bem o frisou quando disse que a Igreja não pode ser confundida com um partido político. É evidente que condenou o abismo económico da «sociedade» brasileira, assim como a corrupção, o tráfico de drogas e armas, o banditismo, etc., mas sobretudo o que veio dizer é que mais uma vez a opção é pelos pobres. Levar-lhes a palavra de Cristo. Porta a porta. Sobretudo através de leigos que devem e queiram missionar. Esta opção pelos pobres nada tem a ver com revoluções sociais tipo marxista ou maoísta. A Igreja deve levar a palavra da Verdade a todos, sabendo que a Mensagem do Evangelho não enche a barriga do pobre.

Já foi tempo em que ser pobre era a esperança da salvação eterna. Mas continua a ser uma grande verdade a dificuldade que um rico terá para entrar no Reino dos Céus. Os bezerros de ouro devem impedir que as portas se abram.

A Igreja quer continuar como indestrutível baluarte na defesa da vida e dos oprimidos. Mas não voltará a armar exércitos ou a incitar a guerras “santas”. A Palavra é simples. A Verdade é a Vida interior. Cada um terá de combater o bom combate.

Do mesmo modo o hindu, o budista ou o taoista nos dão a mesma receita, que Kant sintetizou: Age de tal modo que o motivo que te levou a agir possa tornar-se lei universal.

Entretanto mais cheia de Amor outra lei universal fora já prescrita: Faz aos outros o que gostarias que te fizessem a ti.

 Se, com determinação, os cristãos seguirem esta lei, podemos ter a certeza de um dia ver renovada a face da Terra!

 

RESCALDOS LAICOS

 

1 – Que gesto interessante o da madama dona esposa do grande líder ao receber o Santo Padre! Talvez para nós, uma possível ligeira maioria, se desconheça que Fé e devoção serão proporcionais ao fervor do beijo ao anel do Papa!

Dona Sexa acorre, sofregamente agarra com as duas mãos a mão de Bento XVI e tasca um violento e repenicado beijo... não no anel mas em uma das suas próprias mãos! Beleza de cristianismo, né? Comovente.

 Fervor religioso ou protocolo "sui generis"?

 

2 – Quando o Papa foi visitar, em carácter oficial o nosso líder, pediu-lhe que fosse incluído nas escolas públicas o estudo da religião. Resposta rápida, há já tempo decorada para não falhar na hora do encontro, do Chefe de Estado: “o Brasil é um Estado laico e assim não pode impor uma religião sobre as outras”. Aplausos.

3– Dois dias depois Sexa volta a anunciar que continua a pretender criar uma TV pública. Ninguém sabe com que finalidade (está-se bem a ver que é para fazer self propaganda, sempre com o nosso dinheirinho, claro), mas enfatizou que essa TV vai ser uma TV... laica! Que beleza, hein! Uma TV laica. Filósofos, teólogos, filólogos e jornalistas devem pedir a criação duma CPI para definir o que será uma tal emissora. Talvez não se possa falar em qualquer religião, e nem os locutores estarão autorizados a dizer um “valha-me Deus” quando se sentirem perdidos, mesmo sendo ateus.

4.- A visita do Papa chegava ao fim. Hora da despedida.

O nosso líder, agora diminuído por outros caciques mais vivos (e mais destrutivos), posto de lado na liderança latino americana, preocupado com a integração de fronteiras, com o consumo do gás, com a integração de vias-férreas e rodo, com o livre comércio, e outros internacionais problemas, fez um último pedido a Sua Santidade: que o ajudasse a promover a integração religiosa na América Latina!

Carregando, Deus sabe a que custo, os seus 81 anos de idade e mais toda a enormíssima responsabilidade que o cargo lhe confere, lá voou Bento XVI de volta a Roma tentando desvendar o mistério da integração religiosa solicitada por um chefe de Estado... laico!

O que o grande líder quereria ter dito com isto? Talvez nem ele próprio saiba. Só uma frase de efeito bombástico? Quem sabe?! Tem cada problema, a Igreja!

Rio de Janeiro, 20 de Maio de 2007

Francisco Gomes de Amorim

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D