Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

Viagem a Itália

 

"Mãe, temos de comprar os passes" e eu, concentrada na minha pronúncia italiana, "Voglio tre passi, per favore". E o homem, fazendo 3 passos com os dedos no balcão do guichet, "ah..tre passi non ce l'ho" muito educado e composto, tirando os olhos a rirem,  "ah.. e tre biglietti, ce l'ha?" eu, com a mesma compostura, "si, tre bighlietti ce l'ho"...   diálogozinho cheio de ironia e humor pela banal tarefa de comprar bilhetes para os vaporetti, os barcos de transporte público, muito frequentes.

 

Veneza – lindíssima, La Serenissima está limpa e bella, silenciosa e sem pombos (quase). Ficámos numa casinha no Dorsoduro. No r/c, a salinha de pequenos-almoços e em cada andar (3) um quarto com casa de banho. Os venezianos andam sempre depressa, distinguem-se tão bem dos visitantes, que andam sempre tão devagar. E como não andar devagar se de centímetro em centímetro há coisas bellas para admirar?

 

De carro, seguimos para Siena. Auto-estrada de montanha, estreita,  com filas contínuas de camiões na faixa da direita, se fosse eu a guiar ainda vinha atrás do 5000º que  era um TIR enorme.

 

A praça de Siena é muito mais fantástica ao vivo do que nas fotografias, todo o conjunto é lindo, espectacular, dá para imaginar os cavalos do Palio a correrem no topo, às voltas, multidões a torcerem, belíssimas bandeiras e distintivos... sentámo-nos no chão para a nossa sanduíche e, entre as pedras do pavimento encontrámos  um cravo de ferradura enterrado... atirado pelo cavalo em furioso galope? Que loucura, que beleza.

 

A Catedral tem uma alegre fachada, branca, cor-de-rosa, verde clarinho, colunas torcidas e anjinhos. Come mai tive o pensamento vergonhoso de que parecia um bolo de noiva de Paredes (adoro Paredes, sem ofensa) mas sem pingo de excesso, como explicar, a um milímetro do excesso sem lá chegar. O domínio dos excessos que em Veneza está por todo o lado... Dentro, sobriedade, regularidade, faixas brancas e verdes escuras do chão às abóbadas, ampla, linda, mosaicos no chão, frescos nos tectos. Os bancos têm placas douradas com nomes de família – como se decide, no século XXI, a prioridade de escolha de bancos? Durante a missa ainda se observam os bancos vizinhos,  os dianteiros de preferência, calculo eu, procurando alianças e casamentos? Acendi várias luzinhas a tanta beleza.

 

Bologna é uma cidade sem trânsito, cheia de gente, cheia de comércio, com monumentos estranhos e bellos: as duas torres altas e tortas, as 7 Igrejas encaixadas umas nas outras. Na hora do aperitivo, os cafés preparam-se com longas mesas cobertas de coisas deliciosas, sempre em self-service. Muitos estudantes, de todo o Mundo,  ninguém resiste ao aperitivo...nem a encher demais os pratos da dose, aperfeiçoar imenso o equilíbrio é outra virtude do aperitivo.

 

E o chocolate quente, com menta, na esplanada aquecida?

 

No Domingo de Páscoa fomos a uma missa em Modena, tanta alegria no ar, famílias inteiras a cumprimentarem-se, enormes cestos de ovos de chocolate para as crianças! E almoço num dos poucos restaurantes abertos, o  "7 peccatti", lindo.

 

O problema de viajar por Itália? É que depois só se quer ir a Itália.

 

Linda-a-Velha, Abril de 2007

 

Maria Eugénia Múrias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D