Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

Viagem a Itália

 

"Mãe, temos de comprar os passes" e eu, concentrada na minha pronúncia italiana, "Voglio tre passi, per favore". E o homem, fazendo 3 passos com os dedos no balcão do guichet, "ah..tre passi non ce l'ho" muito educado e composto, tirando os olhos a rirem,  "ah.. e tre biglietti, ce l'ha?" eu, com a mesma compostura, "si, tre bighlietti ce l'ho"...   diálogozinho cheio de ironia e humor pela banal tarefa de comprar bilhetes para os vaporetti, os barcos de transporte público, muito frequentes.

 

Veneza – lindíssima, La Serenissima está limpa e bella, silenciosa e sem pombos (quase). Ficámos numa casinha no Dorsoduro. No r/c, a salinha de pequenos-almoços e em cada andar (3) um quarto com casa de banho. Os venezianos andam sempre depressa, distinguem-se tão bem dos visitantes, que andam sempre tão devagar. E como não andar devagar se de centímetro em centímetro há coisas bellas para admirar?

 

De carro, seguimos para Siena. Auto-estrada de montanha, estreita,  com filas contínuas de camiões na faixa da direita, se fosse eu a guiar ainda vinha atrás do 5000º que  era um TIR enorme.

 

A praça de Siena é muito mais fantástica ao vivo do que nas fotografias, todo o conjunto é lindo, espectacular, dá para imaginar os cavalos do Palio a correrem no topo, às voltas, multidões a torcerem, belíssimas bandeiras e distintivos... sentámo-nos no chão para a nossa sanduíche e, entre as pedras do pavimento encontrámos  um cravo de ferradura enterrado... atirado pelo cavalo em furioso galope? Que loucura, que beleza.

 

A Catedral tem uma alegre fachada, branca, cor-de-rosa, verde clarinho, colunas torcidas e anjinhos. Come mai tive o pensamento vergonhoso de que parecia um bolo de noiva de Paredes (adoro Paredes, sem ofensa) mas sem pingo de excesso, como explicar, a um milímetro do excesso sem lá chegar. O domínio dos excessos que em Veneza está por todo o lado... Dentro, sobriedade, regularidade, faixas brancas e verdes escuras do chão às abóbadas, ampla, linda, mosaicos no chão, frescos nos tectos. Os bancos têm placas douradas com nomes de família – como se decide, no século XXI, a prioridade de escolha de bancos? Durante a missa ainda se observam os bancos vizinhos,  os dianteiros de preferência, calculo eu, procurando alianças e casamentos? Acendi várias luzinhas a tanta beleza.

 

Bologna é uma cidade sem trânsito, cheia de gente, cheia de comércio, com monumentos estranhos e bellos: as duas torres altas e tortas, as 7 Igrejas encaixadas umas nas outras. Na hora do aperitivo, os cafés preparam-se com longas mesas cobertas de coisas deliciosas, sempre em self-service. Muitos estudantes, de todo o Mundo,  ninguém resiste ao aperitivo...nem a encher demais os pratos da dose, aperfeiçoar imenso o equilíbrio é outra virtude do aperitivo.

 

E o chocolate quente, com menta, na esplanada aquecida?

 

No Domingo de Páscoa fomos a uma missa em Modena, tanta alegria no ar, famílias inteiras a cumprimentarem-se, enormes cestos de ovos de chocolate para as crianças! E almoço num dos poucos restaurantes abertos, o  "7 peccatti", lindo.

 

O problema de viajar por Itália? É que depois só se quer ir a Itália.

 

Linda-a-Velha, Abril de 2007

 

Maria Eugénia Múrias

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D