Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

ENSAIO SOBRE RELIGIÃO – 20

 

- S -

 

 

 Sabbat  – Do hebreu shabbat, “repouso”,  sétimo dia da semana, quando Deus terminou de criar o Universo.

 

Sacramento  – Do lat. sacramentum, “coisa sagrada”.

 

Sacrifício  – Oferenda a uma divindade, normalmente acompanhado duma morte ritual, tanto de humanos quanto de animais. No cristianismo a missa é o sacrifício por excelência, que é o próprio Cristo.

 

Sacrilégio  – Do lat. sacrilegium, de sacer,  “sagrado” e legere, “recolher”. Profanação dum objecto sagrado, ou a pessoa – sacrílega – que cometeu o ato.

 

Salesianos  – Membros da Sociedade de São Francisco de Sales, fundada em Turim em 1859 por São João Bosco para a formação de jovens.

 

Samãdhi  – Do sânsc., “êxtase”, realização da última etapa procurada nos métodos de yoga.

 

Sãmkya  – Do sânsc., “enumeração, análise”, sistema hindu, de carácter dualista, separando totalmente a matéria do espírito.

 

Samnyãsin  – Do sânsc. “aquele que renuncia”, no hinduísmo estado do asceta que constitui o quarto e último estágio da vida religiosa dum brâmane.

 

Samsãra  – Do sânsc. “escoamento, o rio da existência”, a transmigração determinada pela lei do karma.

 

Satan  – Chefe dos anjos rebeldes do Génesis que se tornaram demónios.

 

Sãti  – Nome dado no bramanismo ao sacrifício da esposa que levava o amor conjugal e a fidelidade ao marido até se fazer arder na pira funerária.

 

Sebek ou Sobek  – No Egipto antigo o deus-crocodilo, príncipe aquático da Terra e do Sol.

 

Seita  – Do lat. secte, grupo de pessoas que professam a mesma doutrina filosófica ou religiosa.

 

Sekmet  – Deusa egípcia com cabeça de leão, significa “a Poderosa”, porque é considerada com o olho de Ra, que pode destruir os inimigos.

 

Serpente  – O culto da serpente,  ofiolatria,  perde-se na antiguidade e extremamente espalhada; é concebida como o símbolo do mal, no Génesis é comparada a Satan.

 

Servitas  – Membros duma congregação religiosa, honrando especialmente as sete dores da Virgem Maria, fundada no séc. XIII na Itália.

 

Shinto  – Do japonês, “o caminho dos kamis, ou caminho dos deuses”. É a religião nacional do Japão onde todas as forças naturais são personificadas e deificadas.

 

Sikhs  – Do sânscrito çishya, discípulos, formam uma grande comunidade no meio do hinduísmo, fundado por Nanak, em Pundjab, no séc. XVI.

 

Sinagoga  – Do gr. Sunagein, lugar de reunião dos fiéis do judaísmo. A origem remonta ao exílio dos judeus na Babilónia onde Esdras reunia assembleias para conservar as tradições.

 

Sincretismo  – Tendência filosófica-religiosa que procura conciliar várias doutrinas, monoteístas, para a crença num Deus supremo.

 

Sínodo  – Do gr. sunodos, assembleia eclesiástica para discutir pontos de interesse da doutrina e da comunidade.

 

Sionismo  – Movimento nascido no seio do judaísmo no fim do séc. XIX, mais político do que religioso, inspirando-se na promessa a Abraão de fazer do país de Canaã – Palestina o país dos seus descendentes.

 

Soma  – Licor da imortalidade dos vedas; uma bebida alcoólica. O sacrifício do soma era feito pelos brâmanes num ritual complicado.

 

Suástica  – Do sânsc.  “saudação, bom presságio”, símbolo antigo em forma de cruz gamada, com os braços para a direita o símbolo é benéfico, para a esquerda significa mau presságio que se encontra nos países dos dois hemisférios desde tempos proto-históricos, excepto entre judeus e muçulmanos e por isso usada por Hitler, como sinal de arianismo.

 

Sufismo  – Do árabe souf,  “floco de lã”, vestuário que usavam os primeiros sufistas, é conhecida como a corrente mística e contemplativa do Islão. Os praticantes do sufismo, conhecidos como sufis ou sufistas, procuram desenvolver uma relação íntima, directa e contínua com Deus, utilizando-se, dentre outras técnicas, da prática de cânticos, música e dança, o que é considerado prática ilegal pela sharia de vários países muçulmanos. As ordens sufis (Tariqas) podem estar associadas aos sunitas e xiitas, a uma combinação de várias correntes, ou a nenhuma delas.

 

Sulpicianos  – Membros da congregação de São Sulpício, fundada em 1645, sacerdotes diocesanos e seu mandato principal é ajudar os bispos na preparação de candidatos ao sacerdócio.

 

Sunitas  – Do árabe sunna,  “modo de vida” do Profeta, conjunto de muçulmanos ortodoxos, representam 84% de todos os muçulmanos e  consideram os xiitas como apóstatas (desertores) do Islão. Por outro lado, grupos como a Nação do Islão, Ahmadiyya e Ismailis são considerados como hereges pela maioria dos sunitas e por isso estão fora do Islão. Na Rússia do séc. XIX  (no Tartaristão e na Ásia Central), uma nova teologia do sunismo surgiu, conhecida como o Jadidismo ou Euroislão. A sua principal qualidade foi a tolerância para com outras religiões.

 

Sunitas e Xiitas  – Ali ibn Abu Talib, primo, genro e o primeiro discípulo de Maomé, de quem foi o sucessor imediato, mas com as intrigas e inimizades foi assassinado na mesquita de Kaufa. Daí nasce a grande cisão no Islão, entre sunitas e xiitas.

 

(continua)

 

Dezembro de 2013

 

 Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D