Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

CRÓNICA DO BRASIL

Francisco Gomes de Amorim

O  BRASIL  VAI  MAL?    A CULPA  É  DO  ELEITOR! 

Grande parafernália vai ser este ano! Uma talvez maioria do povo está tão de saco cheio de políticos, governantes e similares que se tivesse a certeza de que voto nulo os mandaria todos para casa, seria essa a sua opção.

No caso da presidência da República ganhará quem tiver 50% + 1 dos votos. Se no Brasil inteiro, com uns oitenta milhões de eleitores, só dez comparecem às urnas, basta que um dos candidatos tenha 6 votos para ser eleito! É isso aí, seis votos.

Mas o pior é que este ano há que escolher: presidente, vice presidente, governador, vice governador, senador, deputado federal, estadual e distrital, ele, o eleitor, que não acredita mais em ninguém! Tem que escolher oito nomes, que em princípio deveriam merecer a sua confiança, e talvez em 90% dos casos nem faz idéia de quem são, ou já demonstraram que não prestam

Este papo furado que estão a fazer correr pela Internet de que com uma maioria de votos nulos a eleição seria anulada, é pior que pegadinha: é chantagem. Quanto mais votos nulos ou brancos aparecerem mais beneficiados são aqueles que por uma ou outra circunstância têm capacidade de “obrigar” os seus seguidores a votar. Exemplo: os evangélicos! Basta que eles digam que se não votar no seu pastor ou bispo é coisa do demônio, para que a turma saia correndo a votar noutra garotada qualquer.

Ao mesmo tempo, vem-se vendo há quase quatro anos, é óbvio que o governo guardou a “grana” dos investimentos para se reeleger, e vai agora distribuir mais bolsa família, dinheiro ao MST, inauguração de obras, mesmo não iniciadas, etc., para ver se assim os incautos votarão novamente nos mesmos.

O índice de rejeição de QUALQUER candidato, no momento, é enorme. Mas que opções são dadas ao povo para ver se, finalmente, pode começar a sair desta apatia, desta vergonha, desta corrupção e compadrio que transformam um país que podia ser rico em terra de pobres?

Opção difícil, irmão eleitor. Mas você tem que escolher. Não dê o seu voto em branco nem nulo. Escolha aquele que lhe parece menos pior, já que pelo lado melhor você não vai encontrar nenhum! Ou quase.

Informe-se bem. Não vá na conversa daquele que lhe diz que vai pôr água na sua casa, pavimentar o caminho para a sua terra ou arranjar um emprego para a sua prima. Esse só quer o seu voto, não quer o bem do país, do povo, da sociedade.

Todos eles, todos, têm telhados de vidro. Infelizmente não podemos rejeitá-los todos de uma bolada só. Mas é responsabilidade nossa, não só escolher aqueles que pensamos que melhor possam servir o país e não servirem-se a si próprios, mas sobretudo, após as eleições, não os deixarmos fazer o que eles quiserem, mas sim aquilo que o país, o povo quer e precisa.

Temos que exercer plenamente o direito da nossa cidadania. Exigir dos políticos ­que forem lá postos por nós não só o rigoroso cumprimento das suas promessas eleitoreiras, mas sobretudo o cumprimento do seu serviço de SERVIR O PAÍS.

Se fizermos isto já será um bom começo. Ótimo.

 

Rio de Janeiro, 13 de Abril de 2006

Francisco Gomes de Amorim

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D