Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

CRIMINOSOS!

 

 

INFÂMIA!

 

PARASITAS! – DEVASSOS! – CORRUPTOS!

 

Ainda haveria mais alguns termos para definir os mais de 400 ladrões que se encobertam no refúgio de Ali-Baba, neste caso o congresso em Brasília, e que legislam em causa simulandi ou causa turpis.

 

O povo foi para a rua e... logo cansou. Ficaram os profissionais a soldo dos partidos comunistas e do “volta-meu-bem” conhecido por sapo barbudo, a destruir bens da população e do povo, sem que se lhes meta na cabeça uma paulada digna dos tempos chamados antigos, mas que eram bons. Óptimos.

 

E os (des)governantes e políticos nada aprenderam com o clamor.

 

 

Ontem a camara dos deputedos, perdão, deputados, não cassou o mandato dum criminoso – com o lindo nome de natan donadon - condenado em última instância a mais de 13 – treze – anos de cadeia por peculato (expressão latina que significa o crime de receber dinheiro de particular em detrimento do fisco e delapidação de dinheiro público) e por formação de quadrlha e, a seguir, o criminoso, todo elegante, voltou algemado para a cadeia, para daqui a uns dois anos voltar para exercer o mandato dos bestas que nele votaram e são incapazes de criar uma queixa crime, já que o bandido em vez de representar o povo, os rouba. (natanzinho e sua quadrilha terão roubado, aliás desviado que é mais suave, sómente uns R$ 9.000.000, mixaria, nove milhões de reais).

 

Como um dos crimes foi de formação de quadrilha... a quadrilha não o condena.

 

Mas este criminoso tem uma história curiosa e mostra como o voto no Brasil é pior do que piada, Também devia ser considerado crime.

 

Este donadon foi  julgado e condenado em 2010 a 13 anos 4 meses e mais uns dias de cadeia em regimem fechado. Mas como a justiça tarda, tarda, tarda, surgiram novas eleições e o bandido, condenado, candidata-se e consegue eleger-se para deputado federal. O povo gosta de bandido! Melhor do que isto só os anõesinhos da Branca de Neve!

 

A indignação é tanta que, de raiva, as lágrimas afloram. Os homens choram pouco, e normalmente só de dor psíquica e não física, mas a sistemática vergonha que nos assola, queima-nos a alma, o consciente, se é que, face a tamanha vergonha, o consciente pode continuar a existir.

 

***

Mais um pouco sobre os médicos cubanos.

 

Estupidamente foram muito mal recebidos por uns quantos médicos brasileiros... bestas.

 

Que o Brasil precisa de médicos é mais do que sabido. E vieram de Portugal, Espanha e outros países europeus, e a estes ninguém apontou o dedo. Mas aos escravos cubanos, que vem para aqui degredados, sem que as famílias os possam vir visitar, e que vão receber a quarta parte do que os outros, tratá-los mal é outra vergonha. É covardia.

 

Vergonha para esses médicos de araque que se manifestaram contra os escravos, mas sobretudo para o Brasil que parece não se satisfazer com o recorde de importação de escravos de África, e ter sido o último país a abolir a escravatura, e pactua agora com o regime de Cuba importando carne em vez de médicos, a quem, POR LEI tem obrigação de pagar o mesmo a todos por serviço igual.

 

A lei permitirá que se pague aos donos dos escravos em vez de ser aos trabalhadores? Parece que o STJ estará a analisar o caso, mas como a justiça tarda, tarda, tarda... quando terminar o contrato, daqui a três anos, se verá.

 

E a madama dona presidentA que se arroga a vaidosamente querer dar ao mundo lições de Direitos Humanos, continuando a importar escravos? Que tal, hein?

 

***

 

No meio de tanta vergonha (des)governativa, deu-se agora mais um caso de triste palhaçada. Um senador boliviano estava há 455 dias refugiado na embaixada do Brasil em La Paz, porque com prisão decretada por 22 casos de corrupção. Como é evidente é inimigo mortal do evinho morales, mas não se dá asilo a quem tem problemas na justiça mas a quem é perseguido políticamente.

 

Para a embaixada se livrar do incómodo hóspede, montou-se uma operação com exército e polícia federal para trazer, “às escondidas” o senador para o Brasil.

 

Resultado: o ministro das relações exteriores disse que não sabia de nada (foi demitido) a madama presidentA também disse que não sabia (mas não se demitiu!!!) e agora cada um conta uma versão à procura dum bode espiatório.

 

E o evinho, lá das bandas dos Andes, p. da vida, diz que quer o senador de volta para ser julgado.

 

Apareceu até na TV a ler (com dificuldade! Não é ele que escreve os pronunciamentos) um protesto contra o Brasil.

 

Agora só falta irem daqui beijar a mão do evo que nos tem roubado quase todos os investimentos que o Brasil tinha no seu – dele – país, e devolverem-lhe o senador!

 

Tudo figuras amorosas.

 

A Madre Tereza se tivesse conhecido estas pérolas, teria morrido mais cedo!

 

Bem previu Aldous Huxley, em 1932: «desenvolvimento demasiado rápido rumo a um “mundo novo”, conduziria a cidadões despojados de qualquer consciência moral».

 

Rematando com esta maravilha (retirada do blog www.abemdanacao.blogspot.com)

 

O problema com o mundo é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas e as pessoas estúpidas estão cheias de certezas.

Frase atribuída Charles Bukowski  (poeta e escritor americano 1920-1994)

 

29/08/2013

 

 Francisco Gomes de Amorim

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D