Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

NO CAMPO DE KULIKOVO 3 - 4

 

 

3

 

 

Na noite em que Mamay se posicionou com a horda

Na estepe e nas pontes,

No campo escuro estávamos eu e Tu,--

Sabias?

 

Em frente do Don, negro e ominoso, 

No meio dos campos noturnos,

Ouvia eu a Tua voz com coração profético

Nos gritos dos cisnes.

 

Desde a meia-noite, como uma nuvem subia

O exército do príncipe,

E ao longe, ao longe,  a mãe contra o estribo batia 

E se lamentava.

 

E, desenhando círculos, as aves noturnas

Crocitavam ao longe.

E sobre a Russ'  silenciosos relâmpagos

Espreitavam o príncipe.

 

O grito de uma águia sobre o campo tártaro

Ameaçava desgraça,

E o Nepriadva adornava-se de névoa,

Como princesa com o véu de noiva.

 

E com a névoa sobre o Nepriadva dormente,

Direita a mim

Tu desceste, com vestido de luz radiosa,

Sem me espantar o cavalo.

 

Com a  onda argêtea tu rebrilhaste  o amigo

Na espada de aço,

E refrescaste a poeirenta cota de malhas

No meu ombro.

 

E quando de manhã,  como nuvem negra

Se movimentou a horda, 

A Tua face  sagrada estava no escudo

E brilhava para sempre.

 

4

 

 

Mais uma vez com a secular tristeza

Vergam para a terra as hastes herbóreas.

Mais uma vez além do rio enevoado

Tu me chamas de longe.

 

Partiram a toda a pressa, desapareceram sem vestígio

As manadas das éguas da estepe,

Soltas as paixões selvagens

Sob o jugo do quarto minguante.

 

E eu com  a secular tristeza,

Como um lobo sob o quarto minguante

Não sei que fazer comigo, 

Para onde  vou eu voar contigo!

 

Ouço o estrépito da batalha

E os gritos das trombetas dos tártaros,

Vejo sobre a Russ' mais ao longe

O grande e silencioso incêndio.

 

Envolto por uma imensa tristeza,

Dou guinadas ao meu cavalo branco...

Cruzam-se nuvens livres

Nas enevoadas alturas noturnas.

 

Levantam-se pensamentos brilhantes

No meu coração lacerado,

E caiem os pensamentos brilhantes,

Queimados por um fogo sombrio...

 

"Aparece, meu divo divino!

Ensina-me a ser brilhante!"

Levanta-se a crina do cavalo...

Com o vento clamam as espadas.

 

 

 

Tradução a partir do original russo de Joaquim Reis

 

 

Sobre Alexandr Alexandrovich Blok v. p. ex. http://en.wikipedia.org/wiki/Alexander_Blok

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D